História, Medieval

Loja dos Templários em Tomar – Portugal em parceria com a Miniworld Miniaturas 2023.

Loja dos Templários em Tomar – Portugal conheça um pouco de sua História.

A Nossa História

Esta página destina-se à divulgação de produtos produzidos e/ou comercializados pela Loja dos Templários em Tomar, relativamente a tudo o que diz respeito à Ordem dos Templários, Ordem de Cristo e Arte guerreira medieval em geral. Actualmente sediada em Tomar, considerada a Sede Mundial dos Templários, oferecemos uma vasta gama de produtos ligados à temática, bem como produzimos outros em função da vontade de cada cliente. Todas as encomendas ou esclarecimentos deverão ser dirigidos ao mail [email protected], através de msg privada, ou dos telefs.: 926838812 / 249382431…
TEMPLÁRIOS – A Ordem dos Pobres Cavaleiros de Cristo e do Templo de Salomão (em latim: “Ordo Pauperum Commilitonum Christi Templique Salominici”), conhecida como Cavaleiros Templários, Ordem do Templo ou simplesmente como Templários, foi uma ordem militar de Cavalaria. A organização existiu cerca de dois séculos, fundada no rescaldo da Primeira Cruzada de 1096, com o propósito original de proteger os cristãos que voltaram a fazer a peregrinação a Jerusalém após a sua conquista. Os seus membros fizeram voto de pobreza e castidade para se tornarem monges, usavam mantos brancos com a característica cruz vermelha, e o seu símbolo passou a ser um cavalo montado por dois cavaleiros.
O sucesso dos Templários esteve vinculado ao das Cruzadas. Quando a Terra Santa foi perdida, o apoio à Ordem reduziu-se. Rumores acerca da cerimónia de iniciação secreta dos Templários criaram desconfianças, e o rei Filipe IV de França – também conhecido como Felipe, O Belo – profundamente endividado com a Ordem, começou a pressionar o papa Clemente V a tomar medidas contra eles. Em 1307, muitos dos membros da Ordem em França foram detidos e queimados publicamente. Em 1312, o papa Clemente dissolveu a Ordem. O súbito desaparecimento da maior parte da infraestrutura europeia da Ordem deu origem a especulações e lendas, que mantêm o nome dos templários vivo até aos dias atuais.
A ordem foi fundada por Hugo de Payens em 1118, com o apoio de mais 8 cavaleiros e do rei Balduíno II de Jerusalém.
Oficialmente aprovada pelo papa Honório II por volta de 1128, a Ordem ganhou isenções e privilégios, dentre os quais o de que seu líder teria o direito de comunicar diretamente com o papa. A Ordem tornou-se uma das favoritas da caridade em toda a cristandade, e cresceu rapidamente tanto em membros quanto em poder; os seus membros estavam entre as mais qualificadas unidades de combate nas Cruzadas e os membros não-combatentes da Ordem geriam uma vasta infraestrutura económica, inovando em técnicas financeiras que constituíram o embrião de um sistema bancário, e erguendo muitas fortificações por toda a Europa e a Terra Santa.
A regra da Ordem foi escrita por São Bernardo. A sua divisa foi extraída do livro dos Salmos: “Non nobis Domine, non nobis, sed nomini tuo ad gloriam” (Slm. 115:1 – Vulgata Latina) que significa “Não a nós, Senhor, não a nós, mas pela Glória de teu nome” (tradução Almeida).
A ORDEM EM PORTUGAL – A Ordem do Templo chegou ao Condado Portucalense ainda à época de Teresa de Leão, condessa de Portugal, que lhe fez a doação da “villa” de Fonte Arcada, actual concelho de Penafiel, anteriormente a 1126. Em 1127, a condessa fez-lhe a doação do castelo de Soure, na linha do rio Mondego, sob o compromisso de colaborarem na conquista de terras aos Muçulmanos. No reinado de Afonso I de Portugal (1143-1185) a Ordem recebeu a doação do castelo de Longroiva (1145), na linha do rio Côa. Pouco depois os cavaleiros da Ordem apoiaram o soberano na conquista de Santarém (1147) ficando sob responsabilidade da Ordem a defesa do território entre o rio Mondego e o rio Tejo, a montante de Santarém. A partir de 1160 a Ordem estabeleceu a sua sede em Tomar. O processo de extinção da Ordem no país iniciou-se com a recepção da bula “Regnans in coelis”, datada de 12 de agosto de 1308, através da qual o papa Clemente V deu conhecimento aos monarcas cristãos do processo movido contra os seus membros. Posteriormente, pela bula “Callidi serpentis vigil”, datada de Dezembro de 1310, o pontífice decretou a detenção dos mesmos. D. Dinis, a partir de 1310 procurou evitar a transferência do património da Ordem no país para a Ordem de São João do Hospital, vindo a obter, do papa João XXII a bula “Ad ae exquibus”, expedida em 15 de Março de 1319, pela qual era aprovada a constituição da “Ordo Militiae Jesu Christi” (Ordem da Milícia de Jesus Cristo), à qual foram atribuídos os bens da extinta Ordem no país. A nova Ordem, após uma curta passagem por Castro Marim, veio a sediar-se também em Tomar. A Ordem de Cristo, como é vulgarmente conhecida, foi de importância capital na epopeia dos Descobrimentos portugueses. D. Dinis mostrou grande perspicácia política, aproveitando o momento que se lhe oferecera. Portugal caminhava a passos largos para a afirmação de sua identidade nacional, forjada desde Afonso Henriques com uma mentalidade de cruzada, que tinha nas ordens militares – especialmente agora em sua própria ordem – o seu maior paradigma.
O maior incentivador da Ordem de Cristo foi o infante D. Henrique, terceiro filho de D. João I (1385-1433), que, em 1420, aos 26 anos, se tornou seu grão-mestre, combatendo os mouros em Ceuta e ajudando Portugal a expandir-se além-mar: O Infante foi, até a sua morte, o principal impulsionador dos empreendimentos de descoberta, graças à sua imensa fortuna e aos muitos bens da Ordem de Cristo, podia(m) arcar com as enormes despesas que as expedições exigiam.

loja frente

Entrada da loja em Tomar no país de Portugal.

Armas templárias, elmos, figuras, capas e muitos mais artigos ligados aos Templários. Artigos ligados à História de Portugal, etc.

loja10

Uma viagem ao velho mundo em sua história.

FRENTE1

A época medieval ao seu alcance.

A Miniworld Miniaturas estará vendendo em breve, alguns artigos exclusivos da Loja dos Templários. Aguardem !!

 

Adquira nossos produtos em nosso site relacionados ao tema, segue link:

 

Livro Os Templários A Lenda E O Legado – Editora Pé Da Letra

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *